Todas as conquistas relacionadas à mente e ao

psiquismo pedem muito trabalho e persistência.

 

VOCÊ ESTÁ NA PÁGINA:

Exercícios individuais

 

O conhecimento espírita explicado de forma simples e

ao alcance de todos: www.mundoespiritual.com.br

 

Para que um aprendizado se transforme em hábito, incorporando-se às nossas atitudes no cotidiano, necessita de 

 EXERCÍCIOS

Nesta página o CRESCER lhe oferece alguns modelos que podem ajudá-lo

em seu crescimento interior.

 

PENSAMENTO X CORPO

 

Enquanto estamos pensando, as conexões entre o cérebro e o corpo permanecem ativas e todo o complexo orgânico fica em estado de alerta, ou atenção, como que dinamizado pelo pensamento. E esse estado de atenção, junto com outros fatores ligados principalmente à emoção, pode desarmonizar nosso ritmo interno, ou acelerá-lo em demasia.

Isto é muito fácil de ser observado.

Para tanto, basta relaxar, fechar os olhos e deixar o pensamento parado, silencioso, inativo, ficando apenas atento para observar, sem pensar, como está essa movimentação interior. Ela pode ser percebida como uma sucessão de imagens mentais desconexas, como sensações desarmonizadas, desagradáveis, agressivas, como um turbilhão interior cuja intensidade pode até assustar ou, então, na feição de serena tranqüilidade e bem-estar.

Primeira página

A transição pede mudanças

Uma palavra difícil de dizer

Revendo enfoques

Alteridade

Campanha quinzenal

Dificuldades na casa espírita?

A transição e a mediunidade

AGENDA MÍNIMA para evoluir

Experiências compartilhadas

Como posso ser fraterno

A importância da prece

Exercícios individuais

Exercícios em grupo

Crescimento interior

Viver com ética

Para reflexão

Diversos

Download

Áudio

  

É claro que esse contexto também inclui a qualidade das energias psíquicas, ou “psicoenergia” que estão compondo nosso campo naquele momento, porque tudo dentro de nós interage, assim como o complexo de mecanismos dentro de uma máquina.

Nossa mente pode ser comparada a um computador com muitos softweres e muitos arquivos, trabalhando em ritmo acelerado e contínuo, que precisa, vez por outra, parar e executar “desfragmentação”, “sacandisk”, limpeza de disco, passar um antivírus, enfim, cuidar de si mesmo.

No caso da mente, ela realiza em nós os procedimentos necessários para nossa otimização interior quando relaxamos, paramos a máquina do pensamento, permanecendo num estado meditativo, de serenidade e paz.

Também é nesses momentos que a nossa luz interior pode expandir-se e sintonizar com faixas mais elevadas, haurindo energias superiores, assim como, também, receber orientações e inspiração.

Há várias maneiras de relaxar e harmonizar os ritmos internos, mas vamos sugerir uma bem fácil e rápida.

 

EXERCÍCIO

Feche os olhos e pense em algo que irradie uma impressão de tranqüilidade e contentamento, como por exemplo, um jardim florido ou as serenas águas de um lago à hora do crepúsculo.

Respire fundo algumas vezes, procurando relaxar. Não pense. Fique apenas olhando mentalmente para essa imagem, em estado de pura contemplação, sem deixar o pensamento fluir. Após alguns minutos observe como seu corpo relaxou e seu ritmo interno harmonizou-se.

Talvez lhe advenha vontade de espreguiçar, bocejar, ou mesmo suspirar. Faça-o, porque o relaxamento é um formidável antídoto para o estresse e também ajuda na liberação do sistema energético, quando bloqueado.

É muito útil fazer este exercício vez por outra, não só para relaxar, mas também para colocar a mente em condições de otimizar os mecanismos internos, ou para receber inspiração superior.

É por isso que nos exercícios respiratórios a orientação é para não pensar; ficar apenas prestando atenção à própria respiração, ou seja, em estado de contemplação, sem atividade do pensamento. Você pode também ficar contando sua respiração, num ritmo de um por segundo: um, dois, três... etc. inspirando, e o mesmo expirando... Apenas contar, observando a respiração. Isto manterá sua mente parada e ajuda a relaxar.

Diz o espírito André Luiz, através da psicografia de Chico Xavier, que o ser humano emite ondas cerebrais longas, médias e curtas.

Longas - Quando os pensamentos se acomodam às impressões comuns da criatura humana normal.

Médias - Nos estados de reflexão ou oração natural. É estado de aquisição de experiência por parte da alma, correspondendo a produção de luz interior.

Curtas - Em situações extraordinárias da mente, quais sejam as emoções profundas, as dores indizíveis, as laboriosas e aturadas concentrações de força mental ou as súplicas aflitivas. A mente, nestes casos, emite raios muito curtos ou de imenso poder transformador do campo espiritual, teoricamente semelhantes aos raios gama.

Diz ainda André Luiz que no animal a vida mental flui em ondas fragmentárias, apresentando vida psíquica ainda embrionária, sendo essa a razão dele não racionar, ou seja, pensa, mas como seu pensamento é fragmentário, não há continuidade, portanto não há como raciocinar.

Mas nós, que somos seres racionais, por que não utilizar dos recursos ao nosso alcance para nosso próprio bem-estar?

 

 

 

AUTOCOMANDO

O mais importante dos aprendizados.

Veja texto explicativo com um

exercício inicial.

 

 

EXERCÍCIO DE AFETIVIDADE

 

 

 

Respire calma e profundamente algumas vezes. Relaxe!

Comece a sentir amor por si mesmo e por todos que o circundam.

Se estiver num local público olhe para alguma pessoa (qualquer uma) com ternura, com carinho. Imagine-se passando a mão carinhosamente por seus cabelos ou rosto e diga mentalmente:

- Que estejas bem... com paz e harmonia no teu viver; que Deus te abençoe, te dê alegria, saúde, bem-estar. Que tenhas equilíbrio na tua vida; que tenhas fé e confiança... Que Deus te ilumine e ampare sempre.

Em seguida faça o mesmo com outra e mais outra pessoa... Mas lembrando que não é só dizer tais palavras. É preciso senti-las em sua profundidade; sentir verdadeiro carinho e solidariedade.

 

 

EXERCÍCIO DE

 APAZIGUAMENTO

 

 

 

   

 

Quando for ofendido por alguém, ou quando estiver em presença ou nas proximidades ou mesmo apenas pensando na pessoa que o magoou, feriu, ou com quem não simpatiza, faça o seguinte:

Respire fundo procurando relaxar. Desenvolva um estado de espírito de perdão pleno e incondicional, de compreensão e amor, e diga mentalmente, com toda a sinceridade que puder:

Quero que tu, fulano, estejas em paz. Quero que estejas bem... Quero que tenhas prosperidade, saúde  e alegria. Que Deus te abençoe e te faça feliz.

 

 

 

CENSOR INTERNO

 

 

1 - Sempre que lembrar observe o que estava pensando naquele momento e no imediatamente anterior.

2 - Observe quais eram seus sentimentos e emoções naquele momento e no imediatamente anterior.

3 - Analise a qualidade positiva ou negativa desses sentimentos, ou emoções, e faça sua própria censura, perguntando a si mesmo se eram de natureza benéfica, positiva, ou ao contrário.

4 - Transmute os conteúdos negativos em positivos.

 

Com o tempo esta prática transforma-se em ação automática, num saudável condicionamento mental e emocional.

 

 

 

EXERCÍCIO DE TRANSMUTAÇÃO

 

 

 

Sente-se confortavelmente.

Respire calma e profundamente algumas vezes para relaxar e harmonizar os ritmos internos.

Lembre alguma recente ocorrência desagradável, observando as emoções que produz: raiva, revolta, desespero...

Com o poder da vontade deixe escoar essas emoções negativas, assim como a água escoa para o chão, que a absorve. O que ainda sobrar, transmute, mental e emocionalmente, em dinamismo saudável direcionado ao trabalho, ou outra atividade positiva.

Em seguida, adicione sentimentos fraternos, preenchendo todo o ser com uma ambiência de contentamento, confiança, amor fraterno e bem-estar.

Deguste essas emoções de amor, de paz, de alegria, estendendo-as para o ambiente onde se encontra e envolvendo tudo nessa vibração.

Amplie-a para a humanidade inteira, abraçando mentalmente o planeta com muito carinho, muito amor...

 

Assim, em vez de lutar contra os valores negativos da nossa personalidade fica bem mais fácil transmutá-los em outros positivos.

Com algum tempo consegue-se essa transmutação de forma quase instantânea, bastando um comando mental. Assim é possível recondicionar-se, ou seja, transformar efetivamente o homem velho em novo.

A recomendação é para que faça sempre esse exercício ao perceber que o seu interior está se carregando com emoções negativas.

 

 

 

ENGRAMAS

 

São palavras ou frases com valores positivos que indicam objetivos a alcançar e que, repetidos continuamente, com vontade e convicção, ajudam a programar o comportamento. Exemplos:

a)  Quero ser uma presença benéfica onde estiver; 

b)  Paz e harmonia, amor e alegria em todo o meu ser;

c)  Perdôo você, fulano, de todo o meu coração; quero que estejas bem, com paz, saúde e alegria;

d)  Que o amor de Deus envolva nosso planeta, etc.

 

 

 

 

EXERCÍCIO DE AUTO-PACIFICAÇÃO

 

 

Disse o lama budista Padma Santem, durante um congresso:

“Digamos que alguém olha para uma planta que se encontra num vaso dentro da casa. Pelo olhar compassivo, em vez observar se gosta dela ou não, pergunta como é que ela se sente sem a luz do sol, a água da chuva e sem as suas plantas amigas e companheiras.

Quando olhamos uma planta pensando se gostamos ou não, nossa mente opera obstruída pela sensação de gostar ou não gostar.

Uma inteligência maior é olharmos para aquela planta perguntando do que ela necessita. E mais do que isso, nós podemos olhá-la e ver com os olhos do bom jardineiro quais as flores e frutos que essa planta tem escondidas dentro dela,

e que ela mesma não sabe.”

 

EXERCÍCIO 

Pense em pessoas a quem ama, num animal de estimação ou algo de que gosta muito.

Deixe esse sentimento de afetividade se espalhar por todo o seu ser, numa gostosa

vibração de ternura e alegria.

Quando sentir que a ternura tomou conta de você, continue sustentando essa vibração tão boa e comece a pensar em alguém com quem antipatiza.

Olhe mentalmente para esse alguém com aquele olhar do bom jardineiro, perguntando a si mesmo quais as flores e frutos que essa pessoa tem escondidas dentro dela,

e que ela mesma não sabe.

Com esse novo olhar, procure sentir afeto por ela e lhe envie uma vibração de compreensão, de amorosidade.

Se o seu coração estiver repleto de amor será muito fácil envolver essa pessoa nessas vibrações divinais.

Pense agora num inimigo, ou em alguém de quem você realmente não gosta. Olhe mentalmente para essa pessoa com o olhar do bom jardineiro, informando a si mesmo

de que o Pai, ao semear aquele espírito nas dimensões da matéria, também colocou em seu interior as boas sementes que só estão aguardando o momento oportuno para germinar.

Com esse tipo de informação que você dá a si mesmo já poderá começar a “ver” seu desafeto, seu inimigo, com outro olhar e perguntar a si mesmo o que pode fazer para ajudá-lo a despertar sua luz interior.

As respostas para essa pergunta você mesmo encontrará, nem que seja através de preces por ele e de vibrações positivas a ele direcionadas.

Encerrando esse exercício de luz, sinta a felicidade daqueles que estão começando a aprender a vivenciar a grandiosidade do verdadeiro amor.

 

       

Voltar ao início da página